Originais de Rudolph



  • Criador

    Robert L. May foi o criador (escritor) da história de "Rudolph, The Red-Nosed Reindeer" (“Rudolph, a Rena do Nariz Vermelho”). O profissional era redator era redator do departamento de propaganda (house agency) da Montgomery Ward que, na verdade, não era um emprego de destaque. Aliás, Robert May vinha de uma família, como muito outras, falida com a crise da bolsa de 1929, portanto, vivia com sua esposa Evelyn e a filha Barbara de forma muito modesta.

    Para piorar sua situação financeira foi o diagnóstico e o tratamento do câncer de sua esposa, que veio a falecer em julho 1939, exatamente quando a história de “Rudolph, A Rena do Nariz Vermelho”, estava em seus retoques finais, para sua publicação prevista em novembro daquele mesmo ano.

    Em um artigo publicado em 1975 na revista Gettysburg Times, Robert L. May afirma que logo após morte da sua esposa, seu chefe na Montgomery Ward perguntou se ele continuava disposto a ficar no comando do projeto Rudolph. Ele respondeu que sim. “Eu precisava de Rudolph agora mais do que nunca. Felizmente, eu me enterrei na escrita. Finalmente, no final de agosto [1939] foi feito”, afirmou o escritor.

    Capa da edição 1939 do livro "Rudolph, The Red-Nosed Reindeer" (“Rudolph, A Rena do Nariz Vermelho”) e, ao fundo, Robert L. May, com sua filha Barbara, em seu colo.

    Neste mesmo artigo, Robert L. May também escreve como foi todo o processo criativo de Rudolph e a importância de Barbara, sua filha de quatro anos, para realização do seu trabalho, desde a primeira vez que foi ao Parque Zoológico de Chicago, onde Barbara adorou as renas, até a escolha final do nome de Rudolph, passando por inúmeras vezes que escrevia e lia a história para ela para saber sua opinião.

    Outro momento importante, destacado por Robert L. May, foi convencer seu colega, o designer Denver Gillen, a ilustrar sua história para que pudesse aprová-la junto à diretoria da Montgomery Ward que, inicialmente, não se agradava em patrocinar um personagem com seu nariz (focinho) vermelho.

    Mas o momento mais importante da carreira de Robert May não foi à publicação do livro de "Rudolph, The Red-Nosed Reindeer" (“Rudolph, A Rena do Nariz Vermelho”), em 1939, mas, sim, a sua publicação “de luxo”, em 1947. Neste ano, todos os direitos autorais já pertenciam a ele, que os ganhou de presente e de forma amigável do presidente da Montgomery Ward, no ano de 1946.