Rudolph

  • capa

    Pelas barbas do Papai Noel, Rudolph é meu sobrinho!

    A noite de natal já havia acontecido. Era momento de reflexão e de sensação de dever cumprido. Através da janela, podia observar Papai Noel muito feliz, comendo biscoitos na mesa com a Mamãe Noel. Fico pensando como deve estar quentinho lá.

    Aqui fora, muito frio! A tempestade da noite passada havia acabado, mas um vento leve e rasteiro continuava a circular e o sol ainda era modesto.


    Leia Mais

    Alcides Simioni, 18 anos, Criciúma, Brasil

  • Uma viagem no Polo Norte

    Um certo dia, eu estava vindo da escola e todos berravam: "O Natal chegou. Ho-ho-ho" E eu cheguei na minha casa e minha mãe falou: "Chegou a viagem que você esperava, meu filho". Eu perguntei: "Eu vou para o Polo Norte?". Cheguei no aeroporto e embarquei no avião. 


    Quando eu cheguei no Polo Norte logo encontrei a rena do Papai Noel. Eu vi Rudolph. O nariz dele é bem vermelhinho e eu contei tudo para minha mãe o que a


    Leia Mais

    Bruno Pereira, 10 anos, Criciúma (Bairro da Juventude - 403), Brasil

  • Rudolph

    Um dia eu estava no Polo Norte. Estava muito escuro. Eu fiquei com medo e me perdi. De repente eu avistei um narizinho vermelho. Cheguei mais perto e puxei. Saiu de trás de um arbusto o Rudolph. Tomei um susto, mas fiquei amigo dele. Ele me ajudou iluminando o caminho de volta para casa. 


    Leia Mais

    Gulherme Pedroso, 10 anos, Criciúma (Bairro da Juventude - 402), Brasil